MAI/JUN 2019 - Edição 224 Ano 32 - VER EDIÇÃO COMPLETA

Shoppings desenvolvem projetos educacionais voltados para comunidades do entorno

1 de junho de 2019 | por
Crianças e jovens recebem cursos e ganham oportunidades no mercado de trabalho
Jovens participantes do Programa Mundo Digital, desenvolvido pelo Instituto JCPM

Em um país tão desigual quanto o Brasil, chances de estudo e de trabalho valem ouro. Pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em dezembro de 2018, por exemplo, revela que 23% dos nossos jovens não trabalham e nem estudam (os chamados nem-nem). Atentos às populações de seu entorno, que muitas vezes nascem e vivem em condições precárias, os shopping centers promovem ações de inclusão por meio da educação e da qualificação profissional. A Revista Shopping Centers selecionou dois projetos interessantes promovidos um em Recife e outro no Rio de Janeiro. Confira!


Programa Mundo Digital

Atualmente, 150 jovens participam da iniciativa do RioMar Shopping, em Recife

Braço social do Grupo João Carlos Paes Mendonça, o Instituto JCPM promove programas de formação e capacitação pessoal e profissional para jovens entre 16 e 24 anos. Tendo em vista a evolução tecnológica e as grandes mudanças ocorridas no mercado de trabalho nos últimos anos, a entidade fechou parceria com o centro de tecnologia de software SoftexRecife e lançou o Programa Mundo Digital. Promovidos no RioMar Shopping, na capital pernambucana, os cursos de Desenvolvimento de Games e Design Gráfico tiveram início em fevereiro último, totalizando 150 participantes. Os alunos também recebem aulas de comunicação, reflexões numéricas, cidadania, empregabilidade e inglês com conteúdo associado aos ensinamentos em tecnologia, permitindo uma formação mais completa.

“Para atender à nova demanda, a sede do IJCPM passou por uma grande reforma, com aquisição de equipamentos modernos, além da implantação de um espaço batizado de LAB de Ideias. O ambiente permite a realização de encontros com líderes do setor, palestras inspiradoras e trocas de experiência com profissionais da área de TI. O espaço, que conta inclusive com uma impressora 3D, vai dialogar com as demais atividades do Instituto”, revela Lucia Pontes, diretora de Desenvolvimento Social do grupo.

“Queremos preparar essa juventude de periferia para aproveitar melhor os espaços da nova dinâmica profissional e fazer com que ela acompanhe as oportunidades que tendem a surgir cada vez mais na área de tecnologia”


Após a capacitação, a intenção é encaminhar os jovens para o mercado de trabalho. “A empregabilidade foi outro motivo da nossa parceria com a Softex. Como é uma organização formada por várias empresas do setor de tecnologia, além da formação ser mais assertiva com as demandas do mercado, funciona, ao mesmo tempo, como ponte entre o jovem que está concluindo os cursos e o mercado de trabalho. Com relação especificamente ao shopping, é possível também aproveitar a mão de obra nos projetos do empreendimento”, explica Lucia.

Hoje, seis shoppings do grupo, em quatro estados, contam com unidades do Instituto JCPM de Compromisso Social. Mais de quatro mil jovens são atendidos por ano com ações que vão desde oficinas de idiomas, qualificação profissional, elevação de escolaridade, com ênfase em português e matemática, até ações na área cultural e preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).


Plantando o Amanhã

O projeto do Shopping Nova América oferece educação continuada por meio de aulas de arte, cultura e de esportes, como o judô

Desde 1995, o Shopping Nova América, na capital fluminense, promove um projeto educacional que impacta positivamente a vida dos moradores do entorno do empreendimento. Batizada de Plantando o Amanhã, a iniciativa oferece educação profissional e formação continuada por meio do esporte, da arte e da cultura. Hoje são 182 crianças e 411 jovens englobados pela iniciativa. Uma equipe de 60 colaboradores e cinco prestadores de serviços trabalham no projeto, que é realizado com o apoio da Rede Cruzada, instituição social focada na educação infantil.

“Esperamos que o Plantando o Amanhã incentive o desenvolvimento das pessoas e o acolhimento das famílias fortalecendo vínculos. Temos a oportunidade de disseminar a educação para a transformação do indivíduo”,  destaca Adriana Nogino Farias Gomes, coordenadora do projeto.

As crianças atendidas pelo Projeto Plantando o Amanhã também têm acesso à biblioteca
  • GOSTOU? COMPARTILHE: